Um BLOG de incentivo à oração...

Quantas vezes você se sentiu tentado a seguir com a corrente, porque nadar contra a maré era simplesmente muito difícil? Quantas vezes você se sentiu pressionado a abrir mão de seus princípios e de sua fé para não ser marginalizado pelo seu grupo de amigos? Quantas vezes você já olhou para os lados e experimentou aquela sensação de estar sozinho, mesmo estando rodeado por uma multidão?

Não se desanime! Você não está sozinho! O Senhor mesmo já disse que Ele tem separado muitos outros que também não se renderam, nem abriram mão de sua fé.

É por isso que este espaço foi criado:

- para compartilhar testemunhos, impressões e experiências de nossa caminhada com Deus;

- para edificar uns aos outros e incentivar a permanecer firmes na fé;

- para desafiar cada um a ser um aventureiro espiritual, ou seja, a arriscar na fé e a orar orações extravagantes;

- para, juntos, intercedermos por nosso país e por outros países, ainda não alcançados por Deus;

- para, juntos, esperarmos pela volta do Senhor Jesus!

sábado, 30 de abril de 2011

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Sentença de vida


No último feriadão (Tiradentes/Páscoa 2011), participei de um Encontro cristão, onde conheci um trabalho envolvendo a geração atual de adolescentes e jovens, formando-os líderes capacitados. Esse trabalho é realizado com livretos, as “Habitudes – imagens que formam hábitos e atitudes de liderança”. Uma das imagens abordadas é sobre um cemitério.

Quando você tiver partido desta vida, que comentários as pessoas farão a seu respeito? E quando houver passado muuuuito tempo? As pessoas costumam resumir sua vida em uma única frase, uma só sentença. Não importa quão famoso ou insignificante seja, você será “Ah, ele é aquela pessoa que....”; “Ela foi quem fez...”

Por exemplo, ontem vimos sobre a morte de David Wilkerson, um grande homem de Deus, que resgatou muitos jovens, impactou muitas gerações e viveu uma vida de integridade, honestidade e verdade.
O que tem sido falado sobre ele?
Seu primo, Rich Wilkerson, escreveu sobre ele no Twitter:
"O termo LENDA é frequentemente usado para descrever uma pessoa de extrema influência. Mas e quanto a um homem que substitui os superlativos - David Wilkerson."

E você, como quer ser lembrado no futuro? Que frase você quer que as pessoas associem ao se lembrarem de você?
Você pode escrever a sua sentença de vida agora, e viver de acordo com o que escreveu, com o que determinou para si mesmo.
Por exemplo, Tim Elmore, o autor de “Habitudes” e do trabalho “Growing Leaders” tem, como sentença de vida: Como um amigo e seguidor de Jesus, ele é alguém que influenciou os influenciadores.

Que possamos viver dignos da vocação à qual fomos chamados e, com poder, cumprir todo bom propósito e toda boa obra que procede da fé. (2 Tessalonicenses 1:11)
Ao menos ser lembrado como alguém que orava, que tinha uma intensa comunhão com Deus...

Na paz e no amor do Senhor,
Ester Hansen

quinta-feira, 28 de abril de 2011

A vida e a morte de David Wilkerson

A maioria dos cristãos certamente já ouviu falar sobre este grande homem de Deus - David Wilkerson.
Uma de suas obras mais conhecidas é o livro (e também filme) "A cruz e o punhal". Nesse livro, David descreve o início de seu trabalho, alcançando as gangues de Nova York para Jesus no final dos anos 1950.
Ainda em sua juventude, David também fundou o "Desafio Jovem (Teen Challenge)", um programa cristão que procura alcançar e ajudar jovens com problemas, amarrados por drogas, álcool e outros problemas, não só nos Estados Unidos, como também, por todo o mundo.
David também foi o fundador da Igreja Times Square, que atualmente conta com mais de 8000 membros.
Durante sua vida, David Wilkerson dirigiu incontáveis cruzadas evangelísticas, conferências e outros ministrações.
Enfim, aos 79 anos de idade, ele foi chamado para os braços do Pai.
Embora não se conheça, ainda, os detalhes de sua morte, sabe-se que sofreu um acidente automobilístico no dia 27 de abril, à tarde, numa rodovia do Estado do Texas, e foi declarado morto no local do acidente.
Entretanto, sua esposa, Gwen, que o acompanhava, foi encaminhada a um hospital e se encontra em estado crítico.

Interessante, porém, é o artigo que David postou em seu blog na data de sua morte.
O artigo, intitulado "Quando todos os homens falham", encoraja aqueles que estão enfrentando dificuldades: "Para aqueles que estão atravessando o vale da sombra da morte, ouça esta palavra: o choro vai durar por alguns momentos de escuridão, noites terríveis, e nessa escuridão você logo ira ouvir o sussurro do Pai. 'Eu estou com você'. Amado, Deus nunca falhou em agir, sempre em bondade e em amor. Quando todos os homens falham - seu amor prevalece. Mantenha sua fé. Permaneça firme em sua Palavra. Não há outra esperança neste mundo."

Então, hoje, agradeça a Deus pela vida deste homem, que impactou muito mais que sua própria geração. Também, não deixe de incluir Gwen Wilkerson e toda sua família (4 filhos e 11 netos) em suas orações.



Na paz e no amor do Senhor,
Ester Hansen

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Para uma semana abençoada!


3. Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! 
Conforme a sua grande misericórdia, 
ele nos regenerou para uma esperança viva, 
por meio da ressurreição de Jesus Cristo 
dentre os mortos,

4. para uma herança que jamais poderá perecer, 
macular-se ou perder o seu valor. 
Herança guardada nos céus para vocês.

7. Assim acontece para que fique comprovado 
que a fé que vocês têm, 
muito mais valiosa do que o ouro que perece, 
mesmo que refinado pelo fogo, 
é genuína e resultará em louvor, glória e honra, 
quando Jesus Cristo for revelado.

8. Mesmo não o tendo visto, vocês o amam; 
e apesar de não o verem agora, crêem nele 
e exultam com alegria indizível e gloriosa,

9. pois vocês estão alcançando o alvo da sua fé, 
a salvação das suas almas.

I Pedro 1

domingo, 24 de abril de 2011

Feliz Páscoa! - Canção da Alvorada

Pelo calendário cristão, no dia 24 de abril (2011) comemoramos a Páscoa como o dia em que Jesus Cristo, o filho de Deus, ressuscitou, depois de ter dado sua vida para que todos tivéssemos os pecados perdoados.
Aquela madrugada, há 2000 anos, foi tremenda para o planeta Terra! Foi um amanhecer especial!
Pensando nisso, fizemos um clipe para a música “Canção da Alvorada” do João Alexandre.
O amanhecer de cada dia traz um carimbo de Deus “escrito”:  MISERICÓRDIAS RENOVADAS.(Lamentações 3.22,23)
Salmo 30.5 diz que a tristeza pode durar à noite, mas a alegria vem pela manhã. Enquanto Jesus não voltar, as nossas alvoradas nos levam a buscar o Senhor e pedir-Lhe a benção para o dia.
Mas desde Aquela madrugada, as nossas manhãs trazem a certeza de que um dia Ele vai voltar. E teremos, então, um Reino de justiça, de paz, onde o cordeiro e o lobo, a criança e a serpente conviverão sem nenhum problema. (Isaías 65.25, 11.6 e 8)
Lembremo-nos de orar por aqueles que vivem na noite escura e densa e não conhecem a luz; ajudemos em oração os irmãos que sofrem nas prisões por pregar o evangelho onde isso é proibido (eles não tem a oportunidade de “curtir” o amanhecer como nós podemos); oremos para que todas as nações possam ouvir o evangelho e, assim, Jesus possa voltar e estabelecer-se definitivamente como O Rei das nações.

Na paz e no amor do Senhor,
Ester e Rebeca Hansen

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Ruído de abundantes chuvas


Cremos que algo novo da parte de Deus está saindo à luz. Já se ouve o ruído de abundantes chuvas. O céu pode estar claro, sem prenúncio de chuva, mas os Elias de Deus já estão ajoelhados no cume do Carmelo. Já vislumbramos no horizonte uma nuvem do tamanho de uma mão, anunciando as chuvas torrenciais do Espírito. Assim como Elias orou no monte, o Senhor está levantando sua igreja para a oração. O braço onipotente de Deus está se movendo, levando a igreja a dobrar-se sobre seus joelhos, em fervente oração. Coisas novas e maravilhosas já estão acontecendo. Vidas que eram murchas já estão recebendo um novo vigor. Ministérios apagados já estão sendo despertados e impactados pelo poder do Espírito. Igrejas inteiras já estão colocando-se de pé. Já se ouve o barulho no vale de ossos secos. O Espírito de Deus está soprando no vale e pondo em pé um exército numeroso. Um grande despertamento virá sobre nós. O deserto florescerá. Os vales secos reverdecerão. No ermo brotarão rios caudalosos. No lugar do espinheiro, crescerá o cipreste. No lugar da sarça -

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Oremos pelo Japão 3 - Oração depois do tsunami

Aproveitando o artigo postado ontem, em que foi comentado sobre a situação no Japão e a necessidade de oração por essa nação, estou copiando, aqui, um trecho do livro "Oração: ela faz alguma diferença?" do autor Philip Yancey, que me fez pensar muito no Japão quando o li.
Esse trecho é uma oração feita por um irmão de Singapura, na ocasião do tsunami que assolou a ilha de Sumatra, na Indonésia, em 26 de dezembro de 2004.
Essa oração nos leva a refletir sobre o amor de Deus - e que possa renovar nossa fé e nossas orações por esse povo que necessita tanto ouvir falar deste amor...




Oração depois do Tsunami (Issac - de Singapura)




Deus, choramos pelas vítimas, mais ainda por aquelas que não acreditam em Teu nome. Tem piedade de todos nós! Não há dúvida de que nos dói o coração ver gente sofrendo tanto nesta catástrofe do tsunami. Às vezes, somos levados a perguntar se pelo menos Te preocupas com isso. Sei que não nos puniste por causa de nossos pecados, pois vieste salvar os pecadores. Sabemos que nos amas, pois vieste morrer por nós. Mas por que escolheste calar-Te agora?
Por que o mundo foi criado imperfeito, com tantas falhas geológicas no subsolo? Não é possível que essas falhas tenham sido causadas por nossa ação, não é mesmo? Não dói em teu coração ver as famílias separadas, vidas jovens ceifadas e desperdiçadas!
Sabemos que o vaso não pode questionar o oleiro e sabemos que deténs a verdade. Então, a quem podemos recorrer senão a Ti? Mas não podemos deixar de pensar que, se um homem consegue perdoar e amar seu inimigo, como pode o Autor de nosso amor deixar perecer os que não acreditam nEle? Perdoa-nos por questionar Teu amor - nós o questionamos porque acreditamos que és amor e porque buscamos explicações para o que aconteceu. Sabemos que nossas perguntas não serão respondidas aqui na terra: simplesmente oramos para que continues mantendo viva nossa fé. Amém.

Philip Yancey
Oração: Ela faz alguma diferença?
Editora Vida

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Oremos pelo Japão 2

Recebi um e-mail (texto em inglês) anexando alguns textos que falavam sobre a situação do Japão depois do terremoto e, principalmente, relacionados aos cristãos. 
O texto é de um judeu messiânico que vive no Japão. São comentários muito interessantes, por isso achei por bem repassar aos seguidores deste blog. 
Você pode encontrar os textos originais em Inglês no site http://reviveisrael.org/japanblog/


Fukuin from Fukushima 
Obs.: FUKUIN é a palavra em japonês para o “evangelho”, ou “boas novas”. O título significa, portanto, “boas novas” de Fukushima. 

Até um mês atrás, muitos de vocês nunca tenham ouvido falar em Fukushima. Agora, este nome se tornou infame, como “Chernobyl”, a uma geração atrás. Agora, em todo mundo se pensa: Pode vir alguma coisa boa de Fukushima? 
Há 2000 anos, contrariando todas as expectativas, Deus escolheu a insignificante aldeia galiléia de Nazaré como o lugar onde o Messias passaria boa parte de sua vida. Para alguns, o Rei de Israel ser natural de um lugar como aquele era uma afronta: Pode vir alguma coisa boa de Nazaré? (João 1.46) Não devia, o grande Rei, vir de Jerusalém? Talvez Hebrom? Ou Belém? Seus caminhos não são os nossos caminhos... Seus caminhos são mais altos do que os nossos. 
Eu creio e oro, que o Senhor tem escolhido esta cidade de Iwaki a fim de trazer algo incrivelmente

terça-feira, 19 de abril de 2011

Orando com a Palavra VI

Para sermos enriquecidos por todos os dons do Espírito Santo incluindo pregação e revelação proféticas. 

Que possamos multiplicar nossos "talentos", e não, escondê-los...
Porque em tudo fostes enriquecidos nele, em toda palavra (pregação e cânticos ungidos) e em todo o conhecimento (revelação profética), assim como o testemunho de Cristo foi confirmado entre vós (através de milagres); de maneira que nenhum dom vos falta, enquanto aguardais a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual também vos confirmará até o fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo. (1 Coríntios 1:5-8)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Para uma semana abençoada!


1. "Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor.

2. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda.

3. Vocês já estão limpos, pela palavra que lhes tenho falado.

4. Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, 
se não permanecer na videira. 
Vocês também não podem dar fruto, 
se não permanecerem em mim.

5. "Eu sou a videira; vocês são os ramos. 
Se alguém permanecer em mim e eu nele, 
esse dá muito fruto; 
pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma.

6. Se alguém não permanecer em mim, 
será como o ramo que é jogado fora e seca. 
Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados.

7. Se vocês permanecerem em mim, 
e as minhas palavras permanecerem em vocês, 
pedirão o que quiserem, e lhes será concedido.

8. Meu Pai é glorificado pelo fato 
de vocês darem muito fruto; 
e assim serão meus discípulos.

João 15

domingo, 17 de abril de 2011

Folião

Há alguns dias, postei  um artigo em que me refiro à necessidade de se levantar mais clamor pelos jovens e adolescentes do Brasil.

Já faz algum tempo que não monto um clip em cima de uma música do João Alexandre. Achei que a letra da música “Folião” tem muito a ver com a juventude de hoje em dia que não conhece o Senhor Jesus. Eles buscam satisfação em baladas, folias, barzinhos e festas. Tentam preencher um enorme vazio interior experimentando maconha, drinks, drogas ou “ficando”. Eles precisam experimentar Jesus. 
A alegria está no coração de quem já conhece a Jesus, a verdadeira paz só tem aquele que já conhece a Jesus.  É isso o que a música diz, em outras palavras, em outra melodia.
Que a música e o clipe te leve a orar ainda mais, até que isso se torne realidade entre seus amigos de escola, trabalho ou vizinhança.



Na paz e no amor do Senhor,
Ester e Rebeca Hansen

sábado, 16 de abril de 2011

Frases sobre Oração para motivar o coração



O Espírito de Deus está 
orando dentro de nós, 
mesmo quando nos faltam 
sabedoria e palavras para orar. 


Philip Yancey

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Refletindo sobre a tragédia de Realengo - RJ

Gabriella Bontempo, voluntária da MPC (Mocidade para Cristo), é jornalista  e escreveu um artigo que me mandaram por e-mail.
O final do texto me chocou; faz a gente parar para pensar.
Devemos intensificar nossas orações pelos jovens e adolescentes.
Precisamos de unção para falar das Boas Novas (Evangelho), para expressar o amor de Deus de forma que atinja o coração deles.
A Bíblia diz que o clamor do povo subiu até os céus, por isso Ele enviou Moisés para libertá-los da escravidão.
Precisamos levantar esse clamor intenso, que chegue aos céus, para que o Senhor levante "Moiseses" (no plural), isto é, muitos jovens cristãos com uma unção tremenda, cheios de poder, para romper a escuridão e trazer luz à vida dos que estão à nossa volta, seja no trabalho, na escola, na nossa rua, na vizinhança.


Era para ser uma quinta-feira normal. Há tempos não via o céu de Brasília tão aberto, tão azul, tão lindo. Era para ser uma manhã comum. Era.

Antes que começássemos o dia, um chocante massacre entrou em nossas casas, trabalho, conversas. O mundo inteiro noticiava: jovem atira em alunos da escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Treze mortos, mais de dez feridos. 
Na redação onde trabalho, não havia política, economia, nem as demissões que vem ocorrendo. Nada nos alarmou mais que essa tragédia (...)  quem era esse tal moço, por trás da carta “tão pura” que ele deixou? Quem eram esses meninos de 12 a 14 anos que morreram sem ter chance de defesa? Quem eles seriam daqui cinco anos? 
Ao voltar do trabalho, olhando para o mesmo céu azul não me contive: lágrimas escorreram. É impossível ser indiferente quando o mundo que nos cerca “jaz no maligno”, quando a humanidade se recusa ficar perto de Deus. Para mim e para você, a vida segue. Afinal, não foi com a gente, não é mesmo? 
No entanto, quero de uma maneira figurativa, torná-lo responsável (não pelo fato em si, mas pela transformação que pode ocorrer no mundo). 
Um jovem de 23 anos, com duas armas calibre 38 e munições para dar e vender entrou em uma escola e causou morte e feridas irreparáveis com o tempo. 
Em dois meses, um grupo de jovens comprometidos com essa geração entrou em três escolas do Distrito Federal e levou vida a 215 estudantes (sem contar Recanto das Emas). Dessa soma, quantos desses alunos não teriam sido destruídos pelo pecado, pela angústia, pela solidão... Quantas vidas perdidas ganharam esperança em Cristo Jesus em apenas uma semana, cinco dias. Alunos descobrindo o amor imutável de Deus. E, por isso, o céu continua azul. Essa revolução está acontecendo de Norte a Sul do País. As diversas filiais da Mocidade Para Cristo, espalhadas em todo o Brasil, tem se levantado com intrepidez para resgatar multidões de crianças, adolescentes e jovens para o Reino da Luz. São as Escolas da Vida, Falando de Vida, Superação, Clubinho, Desperta Débora(...) 
“Porque Deus amou Wellington Menezes de Oliveira de tal maneira, que deu o seu Filho, o seu único filho, para que, se ele cresse, tivesse vida eterna”. 
A história poderia ser contada de outro jeito. Como a minha e a sua foi. Eu posso fazer mais por essa geração. Eu posso ser usada pelo Senhor para mudar a história das pessoas que me cercam. 
Que Deus nos abençoe.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Orando com a Palavra V

Pela unidade da igreja e pelo enchimento de alegria, paz e esperança sobrenatural. 

Ora, o Deus de constância e de consolação vos dê o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus. Para que unânimes, e a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.... Ora, o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz na vossa fé, para que abundeis na esperança pelo poder do Espírito Santo. (Romanos 15:5-6,13)

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Para uma semana abençoada!



68. "Senhor, para quem iremos? 
Tu tens as palavras de vida eterna.


69. Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus".


João 6

domingo, 10 de abril de 2011

Um par de sapato velho

“O segredo do êxito na vida do homem consiste em estar disposto a aproveitar a ocasião que se lhe depare." Benjamin Disraeli

Um estudante universitário saiu um dia a dar um passeio com um professor, a quem os alunos consideravam seu amigo devido à sua bondade para os que seguiam as suas instruções.
Enquanto caminhavam, viram no seu caminho um par de sapatos velhos e calcularam que pertenciam a um homem que trabalhava no campo ao lado e que estava prestes a terminar 
o seu dia de trabalho.
O aluno disse ao professor: 
- Vamos fazer-lhe uma brincadeira. Vamos esconder-lhe os sapatos e escondemo-nos atrás dos arbustos para ver a sua cara quando não os encontrar.
- Meu querido amigo, - disse o professor, - nunca devemos divertir-nos à custa dos pobres.Tu és rico e podes dar uma alegria a este homem. Coloca uma moeda em cada sapato e depois escondemo-nos para ver a sua reação quando os encontrar.Fez isso e ambos se esconderam no meio dos arbustos. 
O pobre homem terminou as suas tarefas diárias e caminhou até aos sapatos, para voltar para casa.
Ao chegar junto dos sapatos deslizou o pé no sapato, mas sentiu algo dentro deste. Baixou-se para ver o que era e encontrou a moeda. 
Pasmado perguntou-se o que havia acontecido. Olhou a moeda e voltou-a e voltou a olhá-la.
Olhou à sua volta, para todos os lados, mas não via nada nem ninguém. 
Guardou-a no seu bolso e foi calçar o outro sapato. 
Sua surpresa foi ainda maior quando encontrou a outra moeda.Seus sentimentos esmagaram-no. 
Pôs-se de joelhos, levantou o olhos ao céu, e em voz alta fez um enorme agradecimento, falando de sua esposa doente e sem ajuda, e de seus filhos que não tinham pão e devido a uma mão desconhecida não morreriam de fome.
O estudante ficou profundamente emocionado e seus olhos ficaram cheios de lágrimas.
- Agora, - disse o professor, - não está mais satisfeito com esta brincadeira?
O jovem respondeu:
- Você ensinou-me uma lição que jamais hei-de esquecer. Agora entendo algo que antes não entendia: é melhor dar que receber.

(Mensagem de e-mail encaminhada)
Na paz e no amor do Senhor,
Ester Hansen

sábado, 9 de abril de 2011

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Oremos pelo Rio de Janeiro

Todos nós brasileiros ficamos chocados com a notícia que correu em todas as mídias nessa última quinta-feira (7/4/11) - o massacre numa escola do Rio de Janeiro. 



Como foi incansavelmente divulgado, o jovem, conhecido na escola por ser ex-aluno, pôde entrar com o pretexto de que iria fazer uma palestra. Então entrou em várias das salas de aula, atirando.
Alguns dos depoimentos das crianças relatam:
"Ele ia atirando no pé das crianças pra não subirem, ia mandando as crianças virarem pra parede que ele ia atirar nelas. Aí as crianças falavam ‘não atira em mim, não atira em mim, por favor, por favor moço’. Aí ele ia lá e atirava na cabeça das crianças".
"O professor trancou a porta, botou cadeira, mesa, estante, o armário, caderno, tudo, aí mandou todo mundo abaixar, ele abaixou também, e vários alunos também estavam desmaiados na sala de aula, acontecendo um monte de coisa, gritavam, e o professor falava ‘não gritem, não gritem, silêncio’".
Esse massacre resultou num saldo de 13 mortes até o momento, e muitas crianças feridas por disparos e pisoteamentos no momento de fuga.


Este é um tipo de tragédia que tira o chão da gente - pensar que nossos familiares saem de casa para a sua rotina diária e podem não voltar mais! 
Quando isso acontece em decorrência de um desastre natural, como o terremoto e o tsunami que arrasou Japão recentemente, podemos aceitar melhor, com mais facilidade (ainda que seja muito difícil); quando a tragédia acontece em decorrência da maldade humana, gera sentimentos de injustiça, revolta, raiva, até contra Deus. 
Talvez muitos se perguntem por que Deus não interveio, por que Ele não impediu; onde estava Deus naquele momento? 

Philip Yancey aborda esse tipo de questionamento em alguns de seus livros - “Onde está Deus quando chega a dor”, “Decepcionado com Deus” e “O Deus (in)visível”.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

A última bala de goma

Oh! Provai e vede que o Senhor é bom […] aos que buscam o Senhor bem nenhum lhes faltará. (Salmo 34:8,10)

Uma tarde, Ângela deu para sua filha quatro balinhas e avisou-a que essa seria sua cota de doces do dia.
Após praticamente sugar as três primeiras balas, Eliana prolongou o seu prazer com a última. Ela chupou a bala, tirou-a da boca, mordeu-a, chupou-a mais um pouco e então mordeu a camada externa. Por saber que esta era sua última bala, gastou 45 minutos para ingerir por completo o doce.
Ângela deleitou-se observando a sua pequena filha, e percebeu que a observava enquanto Eliana aprendia o valor de saborear — aproveitar o gosto e a textura e aprender a extrair o completo sabor da experiência prazerosa.

Quando lemos, “Oh! Provai e vede que o Senhor é bom…” (Salmo 34:8), podemos ter certeza de que Deus quer que “saboreemos” Sua presença. Ele nos permite alcançar o conhecimento íntimo e agradável de Sua pessoa. E quando meditarmos em Sua Palavra extrairemos dela um conhecimento mais profundo sobre quem Ele é (Ezequiel 3:1-3). Ao provarmos Sua bondade e amor, Ele nos revelará o sabor característico de Sua criatividade, soberania, santidade e fidelidade.
Nosso Pai deve observar-nos com prazer enquanto aprendemos a apreciá-lo.

Apreciar a presença de Deus é o nosso maior privilégio.

Cindy Hess Kasper

terça-feira, 5 de abril de 2011

Orando com a Palavra IV

Para saber a vontade de Deus, para ser frutífero no ministério e fortalecido na intimidade com Deus. 

“Por esta razão, nós também, desde o dia em que ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus, corroborados com toda a fortaleza, segundo o poder da sua glória, para toda a perseverança e longanimidade com gozo; (Colossenses 1:9-11)

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Para uma semana abençoada!



16. Regozijai-vos sempre.

17. Orai sem cessar. 

18. Em tudo dai graças, 
porque esta é a vontade de Deus 
em Cristo Jesus para convosco. 

1 Tessalonicenses 5

domingo, 3 de abril de 2011

Ouvindo a Deus


ORAÇÃO, ela faz alguma diferença?” é o título de um dos livros do Philip Yancey. Nele, o autor aborda várias questões a respeito da oração, principalmente os nossos diversos sentimentos por ela. Yancey passou por altos e baixos em sua carreira cristã e vida espiritual e é muito sincero ao descrever suas experiências. Ele se abre ao leitor contando os períodos de ceticismo ou de aridez, sem escondê-los atrás de uma máscara de cristão vitorioso-vencedor. Talvez por isso, seja tão lido e talvez por isso também, publique um livro atrás do outro. A gente, como leitor dele, fica com aquela vontade de dizer-lhe “conta mais” por que se identifica com suas experiências, já que também passamos por períodos de altos e baixos na nossa vida espiritual.
Dentre vários trechos muito bons, destaco este para deixar no blog:

Ouvindo a Deus
O escritor Brennan Manning, que organiza retiros espirituais várias vezes por ano, disse-me certa vez que ninguém seguiu seu regime de retiro silencioso sem ouvir a voz de Deus. Intrigado e um pouco cético, Inscrevi-me num de seus retiros, cuja duração era de 5 dias. Cada participante tinha um encontro diário de 1 hora com Brennan, que nos passava tarefas para meditação e tarefas espirituais. Também nos reuníamos para um culto diário durante o qual apenas Brennan falava. Fora isso, estávamos livres para usar o tempo como quiséssemos, havendo apenas uma exigência: duas horas por dia de oração.
Duvido que eu tenha dedicado mais que 30 minutos à oração em qualquer ocasião de minha vida antes disso. No 1º dia, caminhei até a orla de um prado e sentei-me, apoiando as costas numa árvore. Tinha comigo a tarefa que Brennan me dera para aquele dia e um caderno para registrar meus pensamentos. Quanto tempo vou permanecer acordado?, perguntei-me.

Para minha grande felicidade, um rebanho de 147 alces (tive tempo de sobra para contá-los) visitou o prado em que eu estava. Ver um alce é emocionante. Observar 147 alces em seu habitat natural é fascinante. Mas logo percebi que observar 147 alces durante 2 horas é, para ser delicado, uma chatice. Eles abaixavam a cabeça e ficavam comendo capim. Erguiam a cabeça ao mesmo tempo e olhavam para um corvo esganiçado. Abaixavam de novo a cabeça para comer mais capim. Durante 2 horas, nada mais aconteceu. Nenhum leão da montanha atacou, não houve lutas de cabeçadas nem esgrima de chifres entre machos. Tudo que os alces fizeram foi ficar curvados comendo capim.
Depois de certo tempo, a placidez da cena começou a me afetar. Os alces não haviam
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...