Um BLOG de incentivo à oração...

Quantas vezes você se sentiu tentado a seguir com a corrente, porque nadar contra a maré era simplesmente muito difícil? Quantas vezes você se sentiu pressionado a abrir mão de seus princípios e de sua fé para não ser marginalizado pelo seu grupo de amigos? Quantas vezes você já olhou para os lados e experimentou aquela sensação de estar sozinho, mesmo estando rodeado por uma multidão?

Não se desanime! Você não está sozinho! O Senhor mesmo já disse que Ele tem separado muitos outros que também não se renderam, nem abriram mão de sua fé.

É por isso que este espaço foi criado:

- para compartilhar testemunhos, impressões e experiências de nossa caminhada com Deus;

- para edificar uns aos outros e incentivar a permanecer firmes na fé;

- para desafiar cada um a ser um aventureiro espiritual, ou seja, a arriscar na fé e a orar orações extravagantes;

- para, juntos, intercedermos por nosso país e por outros países, ainda não alcançados por Deus;

- para, juntos, esperarmos pela volta do Senhor Jesus!

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Para uma semana abençoada!

Monte Sinai
1. Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: 
De onde me vem o socorro?

2. O meu socorro vem do Senhor, 
que fez os céus e a terra.

3. Ele não permitirá que você tropece; 
o seu protetor se manterá alerta,

4. sim, o protetor de Israel não dormirá, 
ele está sempre alerta!

5. O Senhor é o seu protetor; 
como sombra que o protege, ele está à sua direita.

6. De dia o sol não o ferirá, 
nem a lua, de noite.

7. O Senhor o protegerá de todo o mal, 
protegerá a sua vida.

8. O Senhor protegerá a sua saída e a sua chegada, 
desde agora e para sempre.

Salmos 121

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Em meio à tempestade

“Entretanto, o barco já estava longe, a muitos estádios da terra, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário. Na quarta vigília da noite, foi Jesus ter com eles, andando por sobre o mar. E os discípulos, ao verem-no andando sobre as águas, ficaram aterrados e exclamaram: É um fantasma! E, tomados de medo, gritaram. Mas Jesus imediatamente lhes disse: Tende bom ânimo! Sou eu. Não temais!” (Mateus 14:24-27)


Os discípulos estavam tão sobrecarregados, tão esgotados que de repente, a idéia de que Jesus estava por perto, olhando por eles era absurda. Provavelmente, um deles deve ter dito: “Isso é obra de Satanás. O diabo está para nos matar por causa de todos os milagres dos quais participamos”. Outro deve ter dito: “Onde foi que nós erramos? Qual de nós tem pecado em sua vida? Deus está irado com alguém neste barco!” Outro deve ter se perguntado: “Por que nós? Estamos fazendo o que Jesus disse para fazermos. Estamos sendo obedientes. Por que esta tempestade de repente?”

E na hora mais escura: “Jesus foi ter com eles”. Quão difícil deve ter sido para Jesus esperar à beira da tempestade, amando-os tanto, sentindo cada dor que eles sentiam, desejando evitar que eles se machucassem, se angustiando por eles como um pai se angustia por seus filhos em apuros. No entanto, Ele sabia que eles nunca iriam conhecê-lo de verdade ou confiar nEle antes que toda a fúria da tempestade caísse sobre eles. Ele se revelaria somente quando eles chegassem ao limite de sua fé. O barco não teria naufragado, mas o medo os teria afogado mais depressa do que as ondas batendo no navio. O medo de se
afogar foi pelo desespero, e não pela água!
E os discípulos, ao verem-no andando sobre as águas, ficaram aterrados e exclamaram: É um fantasma! E, tomados de medo, gritaram” (Mateus 14:26). Eles não reconheceram Jesus naquela tempestade. Eles viram um fantasma, uma aparição. A idéia de Jesus estar tão perto, tão ciente do que eles estavam passando, nem sequer passou pela cabeça deles.
O perigo que nós enfrentamos é não sermos capazes de ver Jesus em nossos problemas. Ao invés disso, vermos fantasmas. Nesse momento de maior medo, quando a noite é mais escura, a tempestade é mais violenta, os ventos são mais barulhentos, e a desesperança tão esmagadora, Jesus sempre vem ao nosso encontro para revelar-se como Senhor da inundação, o Salvador na tempestade.

“O SENHOR preside aos dilúvios; como rei, o SENHOR presidirá para sempre”.

David Wilkerson (19mai1931 - 27abr2011)

terça-feira, 16 de abril de 2013

Deus se esqueceu de seus filhos?

Até quando, Senhor? Para sempre te esquecerás de mim? Até quando esconderás de mim o teu rosto? Até quando terei inquietações e tristeza no coração dia após dia? Até quando o meu inimigo triunfará sobre mim?
Salmos 13.1-2


Se fôssemos eleger os cristãos que mais se identificam com este grito de Davi, seriam os nossos irmãos da
Coreia do Norte. Eles têm sido provados diariamente e, pela misericórdia do Senhor, têm se sacrificado em prol do Reino de Deus. Eles sabem que, quando oram com fervor, são respondidos. Apesar das extremas dificuldades, eles não abandonam a fé em Cristo, e a compartilham quando têm oportunidade.

Assista ao vídeo: A perseguição na Coreia do Norte.

(Texto retirado de Boletim Portas Abertas)

sábado, 13 de abril de 2013

Dando Frutos

Há uma porção das Escrituras que me convence profundamente. Jesus disse: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda… Se alguém não permanecer em mim, será como o ramo que é jogado fora e seca. Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados. ” - (João 15:1-2,6)
Eu tenho lido e relido estas poderosas palavras de Cristo e não posso fugir de seu poder de convencimento. O Espírito Santo impressionou em mim a importância de entendê-las: “Meu pai é o agricultor… Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta.”
Essa questão de Cristãos darem frutos não é uma questão de opção nossa diante de Deus. Ele vigia sua videira e todos os seus ramos enxertados, com grande zêlo e preocupação, esperando pacientemente que esses ramos dêem frutos. Ele fica ao lado da videira, com a faca podadora em punho, atentando amorosamente para a menor evidência de corrupção, praga ou doença que possam impedir o seu crescimento. Deus espera frutos de cada ramo. Sem frutos, é impossível honrá-lo e glorificá-lo ou ser um verdadeiro discípulo de Cristo. Jesus disse: “Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos.” (João 15:8)
Dar frutos tem tudo a ver com agradar a Deus—cumprindo nossa missão em Cristão—e com ter nossas orações e petições respondidas. Jesus disse: “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.” (verso 16)
Na verdade, dar frutos diz respeito muito mais àquilo que estamos nos tornamos, do que àquilo que simplesmente estamos fazendo. Eu dou frutos quando não há nada que impeça o fluir da vida de Cristo em mim. Isso é o que Jesus quis dizer quando disse: “Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado” (João 15:3). Ele está dizendo: “Porque vocês creram na Minha Palavra,—tremendo sobre ela; deixando-a revelar cada segredo oculto; trazendo à luz cada coisa obscura; permitindo que a Palavra de Deus limpasse vocês—os obstáculos foram todos embora!”

David Wilkerson (19-mai-1931 - 27-abr-2011)
(Texto retirado integralmente de: http://www.worldchallenge.org/pt/node/22444?src=devo-email)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

terça-feira, 9 de abril de 2013

Missionários brasileiros no Senegal

Em janeiro deste ano, foi postado aqui, um artigo sobre dois missionários brasileiros presos no Senegal, acusados de sequestro e tráfico de menores. Estavam detidos desde novembro de 2012, e na sexta-feira (05/04), 7h30 no horário de Brasília, foi realizado um julgamento para o pedido de liberdade provisória. O recurso de apelação dos missionários brasileiros José Dilson e Zeneide foi julgado procedente.
Missionarios José Dilson (centro) e Zeneide (direita), ainda
na prisão, em Thiés, ao receber a notícia da liberdade provisória.
Os missionários estavam com prisão temporária decretada por acusação de tráfico de menores e formação de quadrilha. O julgamento foi realizado em Dakar, capital do Senegal. O caso está tendo o apoio da Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (ANAJURE). As instituições Religious Liberty Partnership (RLP) eAdvocates International também fizeram um trabalho conjunto pela liberdade dos missionários. Elas atuaram na instrução jurídica ao advogados locais. 
O habeas corpus julgado pela Corte de Apelação de Dakar concedeu a liberdade provisória pelo prazo de 30 dias. Neste período deve acontecer o julgamento definitivo do processo. “A ação teve a participação decisiva da Associação Nacional de Juristas Evangélicos – ANAJURE, que instruiu e forneceu documentação necessária ao advogado local, Dr. Mbaye Dieng, designado pela APMT – Agência Presbiteriana de Missões Transculturais – autarquia da Igreja Presbiteriana do Brasil – para cuidar do caso”, informou a ANAJURE.
José Dilson e Zeneide passarão a cumprir as obrigações decorrentes de sua liberdade provisória. Eles terão de se apresentar todos os dias na prisão de Thiès. Um advogado cristão senegalês foi nomeado pela ANAJURE para o caso. O Dr. Sylva Brice Magna, vai acompanhar o processo no país africano em trabalho conjunto com o Dr. Mbaye Dieng e os demais advogados.
“Os próximos passos na atuação da ANAJURE em favor dos missionários são o acompanhamento processual, a instrução do processo com provas da inocência e a regulamentação e assistência jurídica completa ao Projeto Obadias”, informou a assessoria de imprensa da instituição.

A denúncia começou com um pai de uma das crianças envolvidas no projeto missionário de José Dilson e Zeneide. A acusação afirma que supostamente seu filho estaria abrigado sem autorização e aprendendo princípios cristãos, ao invés de islâmicos. Com prisão temporária decretada em novembro de 2012, as autoridades do Senegal já haviam negado o pedido de habeas corpus, alegando que eles poderiam fugir do país e ou apresentar ameaça à ordem pública.
José Dilson, membro da Igreja Presbiteriana do Brasil, é missionário há mais de 20 anos no continente africano e nunca teve problemas com a justiça local. O trabalho missionário juntamente com a Zeneide é mantido no país por organizações missionárias brasileiras.

Ore:
Crianças atendidas Projeto Obadias, no Senegal.
- para que a glória de Deus seja manifestada na vida desses missionários e em todo esse processo judicial;
- para que Deus mova o coração do juiz, concedendo a liberdade aos missionários, no julgamento definitivo;
- para que que o Deus de Paz continue confortando o coração dos familiares dos missionários, fortalecendo a sua fé;
- pelas crianças atendidas pelo projeto, para que continuem abrigadas, cuidadas e amadas.

Na paz e no amor do Senhor,
Ester Hansen

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Para uma semana abençoada!


25. "Com quem vocês me compararão? 
Quem se assemelha a mim? ", 
pergunta o Santo.

26. Ergam os olhos e olhem para as alturas. 
Quem criou tudo isso? 
Aquele que põe em marcha 
cada estrela do seu exército celestial, 
e a todas chama pelo nome. 
Tão grande é o seu poder 
e tão imensa a sua força, 
que nenhuma delas deixa de comparecer!

27. Por que você reclama, ó Jacó, 
e por que se queixa, ó Israel: 
"O Senhor não se interessa pela minha situação; 
o meu Deus não considera a minha causa"?

28. Será que você não sabe? Nunca ouviu falar? 
O Senhor é o Deus eterno, o Criador de toda a terra. 

Isaías 40

terça-feira, 2 de abril de 2013

Oração pelas COREIAS

A Coreia do Norte, há vários anos, vem encabeçando a lista da organização Portas Abertas dos países onde há mais perseguição aos cristãos.
Dentro desse contexto, os recentes desenvolvimentos na Península Coreana se tornam bastante preocupantes. Não apenas do ponto de vista político e econômico, como é avaliado nos noticiários... mas ao considerarmos quantos de nossos irmãos (cristãos) que moram ali, tanto na Coreia do Norte, quanto na Coreia do Sul...
O texto abaixo, foi retirado de uma notícia publicada neste sábado (30/mar) e fornece um panorama da situação atual:
Militares norte-coreanos participam, na sexta-feira, 29/mar, de uma manifestação
de apoio ao governo e a favor do ataque aos rivais Coreia do Sul e EUA. 
Coreia do Norte afirma estar em 'estado de guerra' com Coreia do SulAnúncio é assinado por todas as instituições do governo norte-coreano.
A Coreia do Norte afirmou neste sábado (30) que está em "estado de guerra" com a Coreia do Sul, informou a agência oficial de notícias norte-coreana KCNA.Segundo comunicado, quaisquer questões entre os dois países serão tratadas sobre esta base.A retórica belicosa da Coreia do Norte contra a rival e vizinha Coreia do Sul e contra os EUA, aliados sul-coreanos, vinha aumentando ao longo das últimas semanas, após a ONU ter decidido, em 7 de março, impor novas sanções internacionais ao regime norte-coreano, em represália ao terceiro teste nuclear feito pelo país em fevereiro."A partir de agora, as relações Norte-Sul estão entrando no estado de guerra e todas as questões levantadas entre o Norte e o Sul vão ser tratadas sob o protocolo da guerra", diz comunicado norte-coreano deste sábado, assinado conjuntamente por todas as instituições e órgãos do fechado governo norte-coreano. "A situação que prevalece há muito tempo, segundo a qual a Península Coreana não está nem em guerra, nem em paz, terminou".O texto também adverte que qualquer provocação militar próximo às fronteiras terrestres ou marítimas das Coreias acarretaria "um conflito em grande escala e uma guerra nuclear".
ArmistícioTecnicamente, a Coreia do Sul e a Coreia do Norte estão em guerra desde 1953, porque
o conflito entre os dois países, entre 1950 e 53, foi encerrado com um armistício, e não com um tratado de paz.Apesar do comunicado norte-coreano deste sábado (pelo horário local), não há indicação de que um ataque vá ocorrer imediatamente.A anulação do cessar-fogo abre, teoricamente, o caminho para o reinício das hostilidades. Mas, segundo analistas, esta não é a primeira vez que a Coreia do Norte anuncia o fim do armistício.A Coreia do Sul afirmou não ter detectado movimento de tropas norte-coreanas.
Muitas considerações tem sido feitas a respeito de todo esse assunto... a respeito de quanto de verdade há nas ameaças da Coreia do Norte, ou nas réplicas dos EUA e da Coreia do Sul, e a respeito da situação interna de poder na própria Coreia do Norte.
Sul-coreanos rezam pela paz na península durante culto de Páscoa na Myeongdon
Catedral, em Seul.
Mas, independente disso (de todas as conjecturas que têm sido levantadas), cabe a nós, como irmãos e irmãs em Cristo de tantos "desconhecidos" que moram em alguma das Coreias, interceder por estas nações.
- para que a Vontade do Senhor seja cumprida e Seu Nome seja glorificado, mesmo que a situação seja momentaneamente de tensão e ameaças de guerra;
- para que os cristãos coreanos sejam fortalecidos em sua fé no Senhor;
- para que através dessa situação, aparentemente difícil, muitos outros coreanos se voltem para Deus, confiando a Ele sua vida e coração e que haja muitas conversões;
- para que a igreja, principalmente na Coreia do Norte, cresça;
- para que a igreja em todo o mundo também seja amadurecida e fortalecida na fé, ao se colocar em intercessão pelas Coreias.

Na paz e no amor do Senhor,
Ester Hansen

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Para uma semana abençoada!


1 Firme está o meu coração, ó Deus; 
cantarei e louvarei com toda minha alma.

2 Despertai, harpa e lira; 
eu mesmo despertarei a alvorada.

3 SENHOR, eu te renderei graças entre os povos, 
cantarei louvores a ti entre as nações.

4 Pois teu amor é grande e está acima dos céus; 
tua verdade ultrapassa as mais altas nuvens.

5 Ó Deus, sê exaltado acima dos céus, 
e seja tua glória acima de toda a terra!

Salmo108
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...